Prazo de entrega da declaração do IR de 2017 começa no dia 2 de março 2017

27/01/2017 | categorias : Imposto de Renda

publicado por:
Xpbox Tecnologia

Os contribuintes terão entre 2 de março e 28 de abril para entregar a declaração do Imposto de Renda (IR) de 2017, referente ao ano-calendário de 2016.

Os contribuintes que perderem o prazo ou não entregarem o documento estão sujeitos à uma multa mínima de R$ 165,74.

DOCUMENTOS PARA FAZER A DECLARAÇÃO

» Cópia da declaração do IR de 2016, impressa, arquivada na memória do computador, gravada em CD ou em pen drive;

» Título de Eleitor para o contribuinte que for declarar pela primeira vez;

» Informes de rendimentos recebidos das fontes pagadoras (no caso de assalariados);

» Cópias de recibos/notas fiscais fornecidos a pacientes/clientes (no caso de autônomos);

» Livro-caixa, no caso de autônomos;

» Informe de rendimentos do INSS (no caso de quem recebe benefícios previdenciários) ou de entidades de previdência privada;

» Informes de rendimentos financeiros fornecidos por bancos;

» Informes de pagamento de contribuições a entidades de previdência privada. É preciso nome e CNPJ da entidade;

» Recibos/carnês de pagamento de despesas escolares dos dependentes ou do próprio contribuinte. É preciso nome e CNPJ dos estabelecimentos de ensino;

» Recibos de aluguéis pagos/recebidos em 2016;

» Nome e CPF dos beneficiários de despesas com saúde;

» Nome e CNPJ dos beneficiários de pagamentos a pessoas jurídicas, como hospitais, planos de saúde, clínicas de exames laboratoriais, etc;

» Nome e CPF de beneficiários de doações/heranças e respectivo valor;

» Nome e CPF dos dependentes maiores de 14 anos, completados até 31 de dezembro de 2016. Para os menores de 14 anos, não é preciso indicar o CPF;

» Nome e CPF de ex-cônjuges e de filhos para comprovar o pagamento de pensão alimentícia;

» Dados do empregado doméstico com os recolhimentos das contribuições ao INSS. É preciso nome, CPF e NIT (Número de Identificação do Trabalhador) do empregado e o valor total pago em 2016;

» Escrituras ou compromissos de compra e/ou venda de imóveis, terrenos, adquiridos ou vendidos em 2016;

» Documento de compra e/ou venda de veículos em 2016, além de marca, modelo, placa e nome e CPF/CNPJ do comprador ou do vendedor;

» Documento de compra de veículos ou de bens por consórcios em 2016 Documentos sobre rescisões trabalhistas, com valores individualizados de salários, férias, 13º salário, FGTS etc.

Categorias

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhe nossa página do Facebook